">

quarta-feira, 30 de dezembro de 2009

AO SEU LADO


Grandes prazeres
Sentidos ao seu lado.
Descrever não é possível
São indescritíveis
Apenas sentidos.
Falar sobre eles
É um esboço daquilo
Que se é íntegra.

Quando juntos,
Tudo é suprido
Lacunas são preenchidas.
Falo de “amor”
É completo.
Temos a mesma forma
Gostamos da mesma cor
Sentimos os mesmos prazeres.
Coincidência ou perfeição?

Descubro-me em ti.
Espelho que tenho!
Quando aparentava
Nada saber,
Devagar evoluí.
“Menina inocente”
Ou “Mulher experiente”
Não sei dizer.
Mas, sei que gosto
De meu jeito de ser.

Fundi-me em você...


... TUDO PARÁ QUANDO AGENTE FAZ AMOR.



Amanda

segunda-feira, 28 de dezembro de 2009

COISA DE PELE

O que dizer: Coisa de pele
enlaçada
extasiada
apaixonada.

Esse cheiro que empreguina
despertando o vulção
inativo
que acorda.

Cheiro de homem
bicho selvagem
corre atrás da presa
deixa em seu domínio
suga todo o seu fôlego
a torna desejável.

Ela deixa-se prender
doa sua vitalidade
permite-se ser domada
[gosta]
deseja novamente
ele a torna insaciável.

Não tem pressa
de sair de seus braços
depois de tudo...
Ela se oferece
como cativa voluntária
e decidida deixa-se perder
[nos seus laços].

Dominada estou...


Amanda

terça-feira, 22 de dezembro de 2009

DO AMOR


Amor no versos de Priscila
*
*
Quero trocar versos e desatino
estar contigo
fazer valer
nossos sonhos lindos.
Teus versos
revelam teu outro lado
tua sutileza
teu destino.
Vivo de sonho
insanidade ou castigo?
Não é proibido fantasiar
quero é te conquistar.
Conheci todas as ausências
todas as carências
mas descobri em ti
todos os mistérios
critérios
para se apaixonar...
... E levei a sério.
*
*
Priscila

segunda-feira, 21 de dezembro de 2009

ESPERAR


Esperar...
é um exercício diário.

Assim como a noite
espera o dia
Sem pressa
vou esperar
até ele chegar.

Ele acordou
está a caminho
vem sem pressa
vem depressa
estou a esperar.

Quando chegar
vai repousar
serei sua anfitriã
já está preparado
o seu lugar.

Enquanto isso...
... me preparo pra te amar

Amanda

sábado, 19 de dezembro de 2009

CORAGEM


Coragem...
para ficar se possível for
para ir sem medo de voltar
para ser
sem desintegrar.

Amanda

quinta-feira, 17 de dezembro de 2009

O GRITO


Há um grito
que quebra o silêncio
dizendo sem palavas
[sob o eco...]
a dor insistente
de uma alma carente.
*
*
Códigos indecifráveis
dores constatadas, palpáveis
com gosto de sangue
com ar de liberdade
com nome de verdade.
*
*
Extravasar

é a palavra de ordem
para esvaziar a alma pesada

permitindo na leveza
o fluir da serenidade.
*
*
... Desprendida

flutua uma alma
sem cor
sem dor...
*
*
Amanda

terça-feira, 15 de dezembro de 2009

QUEM É VOCÊ?


Na penumbra da noite
olhos embaçados
sonolenta não percebo
sentimentos emaranhados.

A pouca visão
não me permite
decifrar com cuidado
uma caricatura indecifrável.

Temo,
não entendo
me assusta
o que posso encontrar.

Ando lentamente
nem sei se quero chegar
por medo
do que possa vir a encontrar.

Amanda

sexta-feira, 11 de dezembro de 2009


Pele marcada

que tem dono

empregnada

pelo teu cheiro.


Ser TUA

é uma prerrogativa MINHA

um privilégio

NOSSO.


*

Amanda

quarta-feira, 9 de dezembro de 2009

TE PERDÔO


... O sacrifício
o esforço que é realizado
é percebido
na tentativa
de construir o ofício.

Para se cumprir um ofício
requer sacrifícios
renúncias
abandono de letras
envelhecidas.

A nova letra
simples
da cantiga
tem vibrações
gosto...

TERNURA...


Amanda

terça-feira, 8 de dezembro de 2009

domingo, 6 de dezembro de 2009

VEM COMIGO


Sei onde há silêncio
quero te amar
ouvir ecoar
a velha canção
lembrando a fusão
da nossa alma.
Deixa nos meus lábios
o teu medo
vem comigo
te levarei ao infinito.
O presente é uma estrada
uma sombra atrás
uma luz na frente.


Amanda

terça-feira, 1 de dezembro de 2009

SAUDADES

Lembro com saudades
de momentos vividos
e não esquecidos...
Das horas em teus braços.
Pensei em parar o relógio
para não vê o tempo passar.
Resgato da lembrança
momento único
que prevalece até hoje.
Resisto ao tempo...
Deixando vivo
o amor da lembrança passada
e da imortalidade presente.


Amanda

sábado, 28 de novembro de 2009

GOSTAVA TANTO DE VOCÊ




Não sei porque você se foi
Quantas saudades eu senti
E de tristezas vou viver
E aquele adeus não pude dar...

Você marcou na minha vida
Viveu, morreu
Na minha história
Chego a ter medo do futuro
E da solidão
Que em minha porta bate...

E eu!
Gostava tanto de você
Gostava tanto de você...

Eu corro, fujo desta sombra
Em sonho vejo este passado
E na parede do meu quarto
Ainda está o seu retrato
Não quero ver prá não lembrar
Pensei até em me mudar
Lugar qualquer que não exista
O pensamento em você...

E eu!
Gostava tanto de você
Gostava tanto de você...

Não sei porque você se foi
Quantas saudades eu senti
E de tristezas vou viver
E aquele adeus não pude dar...

Você marcou em minha vida
Viveu, morreu
Na minha história
Chego a ter medo do futuro
E da solidão
Que em minha porta bate...

E eu!
Gostava tanto de você
Gostava tanto de você...

Eu corro, fujo desta sombra
Em sonho vejo este passado
E na parede do meu quarto
Ainda está o seu retrato
Não quero ver prá não lembrar
Pensei até em me mudar
Lugar qualquer que não exista
O pensamento em você...

E eu!
Gostava tanto de você
Gostava tanto de você...

Eu gostava tanto de você!
Eu gostava tanto de você!
Eu gostava tanto de você!
Eu gostava tanto de você!

quinta-feira, 26 de novembro de 2009



Nas sedas do meu quarto
vislumbro o teu corpo
excitado
sussurrando ao meu lado.
Palavras provocantes
me deixando desarmada,
rendo-me ao teu encanto.
Rasga meu vestido
toma-me em teus braços
faz-me prisioneira
me embriaga
no teu regaço.
Tatua minha pele
com teu amor devasso.

Amanda

... A você...

terça-feira, 24 de novembro de 2009

BLOGAGEM COLETIVA

Alinhar ao centro



Um conto com Néctar da Flor


Do outro lado da rua,
um rosto, sem histórias, sem nome.
A linda menina encantou-se ao vê-lo.
O silêncio do momento único,
não seria repetido,
as batidas do coração
descrevia a emoção sentida,
jamais experimentada, que ecoava no silêncio
daquela manhã de domingo.
Um momento que seria para sempre.
Aproximaram-se...
Um gesto, um riso, um olhar.
A pele em erupção, desejo de amar.
Não era necessário palavras
a expressão corporal, era a forma hamoniosa
que dividiam a alegria daquele encontro.
A sensualidade a flor da pele,
fazia exalar do seu corpo
o cheiro do néctar da flor,
compulsivamente agia,
afirmando de forma genuína a relação afetiva.
A imaginação podia transportá-los
ao paraíso onde o néctar das flores
,
deixava-os embriagados
e as horas encantadas daquele sonho acordado
não tinha hora para terminar.
Só o tempo dirá, se essa história de amor
vai eternizar.
Uma história de amor
com aroma de néctar da flor.


quarta-feira, 18 de novembro de 2009

ESPERANDO



Em um lugar lindo e solitário
uma casinha acolhedora existe.
Portões abertos
luzes acesas
mobílias arrumadas
esperando na madrugada.

Deixo na janela
um lenço branco rendado
sinalizando a paz
e o início de uma nova
jornada
para uma história apaixonada.

Te esperando...
Começando
vivendo
amando.


Amanda

segunda-feira, 16 de novembro de 2009

O SILÊNCIO DA DOR


De longe
te assisto
procurando
fantasiando
se inspirando
provocando.

Atadas por correntes
amordaçada em silêncio
imploro com um olhar
que fala
que chora
que sente.

Estou aqui
me olha
enxuga minhas lágrimas
coloca remédio
na ferida que sangra.

Enfadonho é o caminho
da espera
da mudança
traz bálsamo
a um coração doente.

Deixa quieto
procura outra forma lúdica
de sentir
emoções
sem sangrar corações.


Amanda

sábado, 14 de novembro de 2009

"MALDADE?!"


Amor nos versos de Paulo Roberto


Pegar um coração desavisado.
Dilacerá-lo,
extrair o sumo
beber em copo cheio,
passar a língua pelos lábios depois
e beijar a vítima sem piedade!



(Nem culpa)

quinta-feira, 12 de novembro de 2009

Amor nos versos de Whesley Fagliari

AS FLORES E O JARDIM

Um jardim, geralmente, é lembrado por abrigar encantadoras flores repletas de cores, formas, tamanho e perfumes diferentes umas das outras. Algumas são frágeis, necessitam de cuidados específicos e constantes. Outras se desenvolvem sozinhas e resistem às mais inesperadas adversidades. Umas sobrepõem-se ás outras. E todas, contudo, dividem um mesmo espaço, um lugar-comum: o jardim. Por certo, parece uma troca justa – o jardim abriga, acolhe e dispõe de todas as condições de desenvolvimento para as flores e estas, por sua vez, tornam a existência do jardim mais colorido, belo e feliz. Não é, entretanto, uma relação de dependência. Nem tampouco de conveniência. É uma relação de cumplicidade. Um constante diálogo entre as flores e o jardim. Pensei nesta analogia para falar sobre as relações humanas. Principalmente as relações amorosas onde somos, por vezes, flores e jardim.

Nem todos os dias e momentos são de sol, de brisa ou de harmonia. O inverno deita ao chão as pétalas mais delicadas. Os espinhos acabam ferindo os perfumes mais bem pintados. Daí, o cinza visita morosamente o jardim sem pedir licença. Sorrateiramente aloja-se por entre as flores, que sofrem. Parece não haver cores suficientemente reais para sobreviver. O outono sacode os pensamentos. E as nuvens encobrem os raios luminosos do diálogo. Acaba o entendimento entre o jardim e suas flores. Nada mais parece resistir e permanecer. E, todo este cenário de desordem interior, desenham o melhor cenário para o trabalho do mato, do capim. E existem, ainda, as ervas daninha. Nada mais parece voltar ao que era antes. Por que tudo indica que, mesmo aniquilando todas as ervas venenosas que inoculam suas substâncias ofensivas nas flores mais resistentes, enfraquecendo-as, o jardim já não será o mesmo depois de todo este desgaste. Nem, tampouco, as flores. E, mesmo no diferente, mesmo nos escombros do que havia anteriormente, é possível reconstruir sempre. Um pode absolutamente viver e sobreviver sem o outro, mas, não haveria a menor graça, o mais ínfimo resquício de cor ou brilho. Houve, todavia, a escolha, a vontade, o dispor-se ao outro, a entrega – tanto do jardim quanto das flores. E é justamente esta a razão para que um zele pelo outro, mutuamente.


Luz e Paz!

terça-feira, 10 de novembro de 2009

AMOR E AMIZADE


Perguntei a um sábio,
a diferença que havia
entre amor e amizade...
O Amor é mais sensível,
a Amizade mais segura.
O Amor nos dá asas,
a Amizade o chão.
No amor há mais carinho,
na Amizade compreensão.
O Amor é plantado
e com carinho cultivado,
a Amizade vem faceira,
e com troca de alegria e tristeza,
torna-se uma grande e querida
companheira.
Mas quando o Amor é sincero
ele vem com um grande amigo,
e quando a Amizade é concreta,
ela é cheia de amor e carinho.
Quando se tem um amigo
ou uma grande paixão,
ambos sentimentos coexistem
dentro do seu coração.

(William Shakespeare)


"As vezes não sei bem, se é melhor amar ou lhe ter amizade, ou se os dois. Mas, no fundo pode ser tudo a mesma coisa; que bom né?" (Anônimo)

LÁGRIMAS


Se eu pudesse faria cessar
o mar dos olhos
as águas são mornas
e levemente queimam a pele suave
mas, não é possível
simplesmente flui ...
E não depende de [1] querer
mais de [2].

A alma expressa
o secreto...

Se o mar
deixar de existir
a felicidade virá
será?
Silenciosamente
deve-se esperar
A maré está alta
mas vai baixar.



Amanda

segunda-feira, 9 de novembro de 2009


http://www.nectar-da-flor.blogspot.com/


Néctar da Flor faz a primeira Blogagem Coletiva onde o tema é: Um conto de amor com cheiro de Néctar da Flor. É com muita felicidade que convidamos todos a conhecer um mundo encantado que há dentro de cada um. Conte um conto, seja personagem da sua história e sinta cada palavra escrita na hora que for contar.
*
*
As 10 melhores postagens com o tema levarão um layout personalizado ou uma página de scrapbooking digital. O restante das informações já estão incluídas na imagem acima e a inscrição já está aberta.
Basta colocar nessa postagem o seu nome, o nome do blog que irá concorrer e o email.
*
*
Faça parte dessa festa... que festa?
*
*
Aquela que se fantasia com emoção...
*
*
... VEM?
*
*
Obs: Quem for participar tem que levar esse selo abaixo e deixar visível para todos verem.

sexta-feira, 6 de novembro de 2009

SEM PALAVRAS


No silêncio
a lua só declara
através do seu brilho
o poder que exerce
o romantismo.

Nem sempre palavras
substituem ações
mas as ações, mesmo sem som
falam mais alto
e deixam mensagens com um tom
[de bom]

Poucas palavras
Muitas ações
decifram
o oculto
de tuas paixões.

Movimentos
que declaram
sentimentos
surpreendentes
o teu amar em silêncio.

Pouco a pouco
vai surgindo
toma uma forma
assinada
declarada.

Assisto
tua quietude nas cores,
desenhado
na linha imaginária,
teu amor ensaiado.



Amanda

quinta-feira, 5 de novembro de 2009

VIDA A DOIS

AMOR NOS VERSOS DE Rebeca


Viver a dois é como viver viajando e quem vive assim sabe que a mala sempre é pronta. Essa bagagem é feita de peças lindas, coloridas, muitas vezes repetidas, mas sempre bem passadas. Quem sabe trilhar estradas é porque soube pilotar o sentimento da sua vida. Só que esquecemos que o dia-a-dia suja os quatro ventos, amarrota as vestimentas e se não for limpa no mesmo dia a trouxa aumenta. Esse mundo a dois tem que ser esfregado peça por peça diariamente, porque temos que dar valor ao que vestimos com emoção. Quando colocamos várias roupas dentro de uma máquina de lavar, não sentimos a mão ardida de um resultado esfregado com zelo. O embalo de uma cumplicidade tem que ser infiltrada nos músculos de uma relação. Uma mesmice tem que saber ser leal com um novo que repete. Tantas alterações existem num roteiro, tantas confusões essa rota causa, mas a paisagem por cima das entrelinhas só fica mais bonita quando o sentido implícito fica bem expressado. Essa vida a dois não é moleza, exije bem mais que jogo de cintura, tem que ter dignidade afetiva e romantismo que saiba colocar a mão no peito com amor. O romanesco é sinônimo de aventuras próprias dentro de um romance... e você, o que está esperando?
*
*
Invente o seu devaneio...
*
*
... porque o amor sem fantasia vira um sentimento enchouriçado.
*
*
~*Rebeca*~

quarta-feira, 4 de novembro de 2009

VIDA A DOIS

AMOR NOS VERSOS DE Seu Gordo

Amor que nutri e tempera
Amor que demais... sufoca
De menos... insignificante torna
Vida a dois e andar de mãos dadas pela vida
E viver o por do sol
Sentir o coração eternizar momentos...
Vida a dois e amor e ódio no azeite quente.


http://seugordo.blogspot.com/2009/11/vida-dois.html

VIDA A DOIS

AMOR NOS VERSOS DE Paulo Braccini


Um tema polêmico sem qualquer sombra de duvida. Por isto mesmo, pelo desafio que representava fazer uma contextualização sobre ele, é que aceitei o convite da amiga Amanda para escrever sobre minha percepção sobre Relacionamento Afetivo e Vida a Dois.
Longe de mim qualquer pretensão de ser dono de qualquer verdade. Apenas tentarei, traduzir em palavras, um pouco daquilo que os anos de vida e também de relacionamento me ensinaram.
Um aprendizado nada fácil, mas que ao final, quando permitimo-nos nos engajar nele, torna a vida mais fácil e mais feliz.
O fato de gostarmos de alguém contraria toda a lógica do mundo, isto porque nos deixamos guiar muito mais pelas emoções do que pela razão. Neste contexto, emoção e razão devem estar lado a lado e em proporções devidamente equilibradas.
Para que um relacionamento possa prosperar, os parceiros devem justificar o nome e serem verdadeiramente parceiros. Devem complementar-se mutuamente. Parceria implica aspectos importantíssimos tais como: somos indivíduos com personalidade e história próprias, assim, esperar ou exigir mudanças, renúncias, estão inteiramente fora de contexto. Podemos e devemos na verdade é aceitar o outro com suas virtudes e seus defeitos, aceitar o outro como ele é e pelo que ele é, e não como e pelo que imaginamos ou desejamos que ele seja.
A regra básica (se é que pode haver alguma regra) tem que ser regida pelo bom senso.
Ambos devem ser companheiros, caminhando, aprendendo, vivendo de forma complementar. O que deve haver é um acerto, uma espécie de “acomodação” de personalidades, devendo cada qual ceder um pouco em nome da complementaridade de uma vida a dois.
Quando dois seres individuais optam por uma vida a dois, é porque entendem que se amam e que este amor perdurará pra todo o sempre.
Infelizmente, nem sempre é o que acontece, pois, a maioria dos parceiros se une sem nem mesmo saber o que vem a ser o amor, muitas vezes confundido com paixão ou por uma atração puramente sexual.Unem-se já pensando em "se não der certo, amanhã ou depois eu me separo!” Não sabem cultivar um relacionamento, construindo-o pacientemente no dia a dia, em meio aos problemas e dificuldades, enfrentando rotinas com carinho, dedicação e boa vontade, sem nunca esquecer a grande importância do diálogo e da cumplicidade, o que torna a parceria a dois extremamente agradável, suprindo-a de forças para enfrentar os obstáculos naturais da vida em comum.
Esquecem-se que o amor precisa, ser cultivado com dedicação, carinho, paciência, gentileza e, algumas vezes, com certas “renúncias em benefício do bem comum.Esquecem-se, também, que é preciso manter acesa a chama do encantamento, numa amizade enamorada, que deve ser fruto de uma construção carinhosa e diária, em meio ao bom-humor e a brincadeiras a dois que, ao serem relembradas, poderão proporcionar a ambos deliciosas alegrias. Ambos devem ter em mente que é preciso manter a sedução, numa conquista diária, seja ela construída em meio às tristezas da vida ou às alegrias da cama.Detalhes do dia a dia poderão criar momentos de verdadeira cumplicidade a dois que, paulatinamente, vão reforçando a intimidade e apertando os laços encantadores do amor.Lembremos sempre que o amor não é apenas o acelerar de dois corações, mas sim, uma construção paciente, cuja finalidade é contribuir para a elevação do outro e pelo outro, proporcionando um crescimento mútuo.Serão então dois seres que se impulsionam e crescem em conjunto.
Enfim, como afirmei no início, não me considero dono de qualquer verdade. Simplesmente sou uma pessoa que, com base na experiência e nas observações feitas, tenta arriscar e dar alguns palpites sobre este complexo tema - Vida a Dois.
Apenas para ilustrar, registro aqui meu testemunho de vida pessoal: Tenho uma experiência de vida a dois, que no dia 26 de setembro último completou 35 anos. Esta experiência possui uma particularidade que, estranhamente, a muitos, ainda é motivo de espanto ou de admiração - trata-se de uma união afetiva entre homossexuais.
Esta união foi e vem sendo construída dentro das perspectivas aqui demonstradas, onde o respeito à individualidade de cada um, a cumplicidade e a parceria para os projetos de vida a dois, a transparência e o diálogo permanente, são princípios inalienáveis assumidos por nós dois.

DDzinho. te amo!

Paulo Braccini
http://paulobraccini-filosofo.blogspot.com/

terça-feira, 3 de novembro de 2009

E O DESAFIO CONTINUA...

O SIGNIFICADO DE UMA VIDA A DOIS


AMOR NOS VERSOS DE T@CITO/XANADU

"Não se acostume com o que não o faz feliz,
revolte-se se for preciso...
Alargue seu coração de esperanças,
mas não deixe que ele se afogue nelas,
Se achar que precisa voltar, volte!
se perceber que precisa seguir, siga!
Se estiver tudo errado, comece novamente.
Se estiver tudo certo, continue.
Se sentir saudade, mate-a.
Se perder um amor, não se perca!
Se achá-lo, segure-o!!!
Circunda-te de rosas...
Ame... Chore... Ria..."
*
O texto acima é de Fernando Pessoa, e ele descreve bem o que penso sobre a relação a dois. Se a relação te faz feliz e existe amor, todo o resto são apenas pormenores. Mas, se a relação não te faz feliz, então nada há que alguém possa fazer.
*
Sabemos, que quase sempre, o sentimento de infelicidade dentro da relação não é compartilhada. Mas, entendo que se um dos dois não é feliz, acabará por envolver o outro nesse estado de infelicidade, e aí o prejuízo é maior.
*
A parte que se sente preterida sofre, mas depois de um tempo, após superar a "decepção" amorosa, todos acabamos por entender que uma relação uni-lateral não é a melhor relação.
*
A busca pela felicidade, a qual todos temos o direito, não deve acabar nunca. Embora, saibamos que nossa felicidade não depende de outrem, devemos convir que caminharmos ao lado de uma pessoa que não nos faz feliz, pode significar atraso para ambos.
*
*
www.xanadupoesias.blogspot.com

BEM-VINDOS

Receberemos no blog amigos, que por meio de suas poesias compartilharão sobre o SIGNIFICADO DE UMA VIDA A DOIS.

Sintam-se à vontade para postarem e fazerem seus comentários.

É um tema bastante polêmico, romântico e desafiador.


AMOR NOS VERSOS DE Everson Russo

O SIGNIFICADO DE UMA VIDA A DOIS
*
Uma vida a dois é...
Cumplicidade e troca de emoções
A chuva molhando duas almas
E acolhendo dois corações
Troca de afetos e carinhos
Força dupla pra levantar dos tombos
E o sentimento de união nas curvas do caminho
Dividir a mesma cama
Troca de carícias e verdades
O respeito e a lealdade no olhar
O toque macio de quem ama
Saber o significado de um sorriso
Entender a emoção ou tristeza de uma lágrima
Sinceridade na presença e respeito na ausência
O valor e o reconhecimento preciso
Andar de mãos dadas na areia da praia
Deixando juntas as pegadas de amor
E mesmo que o mar apague insistentemente
Novas marcas serão imediatamente gravadas
Pois o amor é forte e insistente
É só ele sabe o seu devido valor
Entender no silêncio a alma
compreender o poder da calma
Equilíbrio na linha do infinito
Sentimento forte e envolvente
que tornam o final dessa história
O mais sensato e mais seveno
E esse por do sol o mais dourado e bonito.
*
*
By Everson Russo
evrediçõesmusicais®
Direitos autorais reservados lei 9.610 de 19/02/98

segunda-feira, 2 de novembro de 2009

NEBLINA


Sem visão, sem emoção
não consigo enxergar
a neblina embaça
não percebo o tempo passar.

Fecho os olhos
escuto uma canção
meu coração atento
chora de emoção.

Uma garoa cai nos meus olhos
posso sentir, está muito frio
lembro de uma saudade
do passado sombrio.

Apenas neblina...


Amanda

sexta-feira, 30 de outubro de 2009

IMAGINAÇÃO


Na tela
o rosto embaçado
o artista procura definir
traços para desenhar [engraçado]

Cada traço
um desafio
mudanças constantes
o rosto fica como antes.

Como um enigma
difícil de decifrar
assim é pintar rosto
sem traços para se inspirar.

A imaginação sugere
o artista segue
depois de tudo pronto
a supresa acontece.

Não foi possível.



Inspirado na postagem de T@cito/Xanadu: Pintando Dúvidas


Amanda

quinta-feira, 29 de outubro de 2009

ESPERANÇA


Acredito no que não existe
mas que poderá vir a ser
em um sol que surge
naquilo que vai nascer.

Pouco a pouco
o tempo vai passando
o inexistente
já é presente.

Intangível
parece impossível
mas, tudo é possível
ao que crê.

Como metamorfose
a transformação acontece
há festa
comemoração e alegria.

Viver sem sombras
sem passado
horizonte que desponta
a mudança radical.


Amanda


quarta-feira, 28 de outubro de 2009

APRECIO


Aprecio o tempo...
Ele registra e amadurece
nossos sentimentos.
*
Aprecio a saudade...
Ela me faz perceber tua ausência
e desejar tua presença.
*
Aprecio teu cheiro...
É uma mistura de peles
minha e sua.
*
Aprecio teu olhar...
eles me dizem o quanto és capaz
de me amar.
*
Aprecio teus beijos...
Arrebatadores
e envolventes.
*
Aprecio, apreciar
teu jeito único
de amar.
*
*
*
Amanda

sábado, 24 de outubro de 2009

TOCA-ME


Toca-me com liberdade
escreve na minha pele
teu verso
tua verdade.

Declara-me teu amor
faz-me sentir
teu pulsar

um jeito teu de amar.

Como um vento suave
que sopra
percorre em meu corpo
teu respirar.

Sussurros em uma nota só
delírios de paixão
fico perdida por um instante
logo me encontro, que inspiração.

Minha estrela cadente
ilumina meu caminho
é inevitável o destino
chego ao teu cantinho [coração].


Amanda

quinta-feira, 22 de outubro de 2009

SUSPIROS


Amor que não acaba
eterniza
que dura
desliza.

"Gosto que goste"
da pele
do jeito
da perfomace.

Êxtase noturna
que me toma
aquece
oportuna.

Torno-me um vulcão
quente
caliente
de montão...


Suspiros...

Momentos de emoção
desejo intenso
acolhido no coração
me envolve...

"A você, inspiração do meu sentir"


Amanda

terça-feira, 20 de outubro de 2009

ENIGMA


Queria desvendar o enigma
que revela segredos do coração
romperia todas as barreiras
de acesso a emoção.

Pedra rústica
difícil de trabalhar
causa cansaço
aquele que vai burilar.

Trabalho árduo
ferramentas inadequadas
sem ajustes
não há forma para ajustar.

Tempo, dedicação
no processo de transformação
Bela jóia...


Amanda

segunda-feira, 19 de outubro de 2009

OLHAR


Olhos...
Não dizem nada
ou dizem?
escondem verdades
ou mentiras?

Os olhos
é o espelho da alma...
Refletem
o íntimo.
*
Olhos que denunciam
que me envolvem...
*
Na escuridão
vagueiam
tristes e abandonados
querem ser consolados.

Fita os olhos
na verdade...


Amanda

domingo, 18 de outubro de 2009

SURGINDO


Via naquele momento
olhos serenos, voz suave,
palavras compassadas
atitude gentil
um beijo molhado.

Noite que abrigava
um aconchego
um xaveco
uma oportunidade...

Quanta vida havia ali.

Despiu-se diante de mim
Pensei...
Conquistar tudo
onde ainda não havia nada,
só possibilidades.

Era tudo o que queria
mais ainda não era nada
apenas o sol,
que nascia no fim da madrugada.


Amanda

quinta-feira, 15 de outubro de 2009

COMPROMISSO

Atados ficamos
pelo coração,
na pele,
com marca,
sem lei.

Não por homens
por regras,
mas por temor,
a Única Testemunha celestial.

Pouco a pouco
na sutileza do tempo
perto estava
o sentimento que incendiava.

Um beijo terno
uma palavra amena
um sorriso nascia
um amor crescia.

Ser ou está
compromisso presente
surgiu naturalmente
sem que fosse solicitado.

Apenas chegou
se instalou
por seres verdadeiro
de caráter puro e revelador.



Amanda